Cirurgias e Procedimentos Vasculares

Apesar de muitas vezes serem considerados apenas um problema estético, os vasinhos podem se revelar também como uma doença venosa. As veias tortuosas e azuladas, por exemplo, são indicações básicas de varizes. Porém, outros sintomas como inchaço, dor, coceira, quentura, acúmulo de líquidos e pele seca também podem ser indicadores de casos mais graves de uma doença venosa.

Escleroterapia

A escleroterapia é o tratamento mais comum para combater as varizes. Através deste procedimento, o médico consegue injetar alguns ativos dentro das veias. Essas substâncias são capazes de contrair e fechar as veias, estimulando assim a sua cicatrização natural e impendido também que outras varizes apareçam naquele local. A técnica dura, em média, 1 hora e pode ser realizada com laser, espuma ou glicose hipertônica. O número de sessões, por outro lado, vai depender da quantidade de veias que precisam ser tratadas e da gravidade de cada caso.

Laser

As varizes e os vasinhos também podem ser tratados com laser. Afinal de contas, quando se usa o tipo de laser adequado e com as configurações corretas, os resultados passam a ser bastante visíveis logo nas primeiras sessões. O mais comum, neste caso, é que o laser seja usado em associação com a escleroterapia convencional. Tornando o tratamento mais rápido e eficiente. Além disso, o laser permite que os pacientes voltem rapidamente para as suas atividades.

Cirurgias Arteriais

As cirurgias arteriais são procedimentos realizados com a finalidade de tratar as doenças venosas que comprometem as artérias, como por exemplo, casos de oclusão arterial, trombose arterial, aneurisma, traumas vasculares, entre outros.